sexta-feira, 30 de novembro de 2012

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO


Por que algumas aves voam em bando formando um V?

      Elas parecem ter ensaiado. Mas é claro que isso não acontece. Quem nunca viu ao vivo, já observou em filme ou desenho animado aquele bando de aves voando em "V". Segundo os especialistas, esta característica de voo é observada com mais frequência nos gansos, pelicanos, biguás e grous.
      Há duas explicações para a escolha dessa formação de voo pelas aves. A primeira consiste na economia de energia que ela proporciona. Atrás do corpo da ave e, principalmente, das pontas de suas asas, a resistência do ar é menor e, portanto, é vantajoso para as aves voar atrás da ave dianteira ou da ponta de sua asa. Ou seja: ao voarem desta forma, as aves poupariam energia, se esforçariam menos, porque estariam se beneficiando do deslocamento de ar causado pelas outras aves. Isso explicaria, até, a constante substituição do líder nesse tipo de bando.
      Essa é a primeira explicação para o voo em "V". E a segunda? O que diz? Ela sustenta que esse tipo de voo proporcionaria aos integrantes do bando um melhor controle visual do deslocamento, pois em qualquer posição dentro do "V" uma ave só teria em seu campo de visão outra ave, e não várias. Isso facilitaria todos os aspectos do voo. Os aviões militares de caça, por exemplo, voam nesse mesmo tipo de formação, justamente para ter um melhor campo de visão e poder avistar outros aviões do mesmo grupo. Essas duas explicações não são excludentes. É bem possível que seja uma combinação das duas o que torna o voo em "V" favorável para algumas aves. 
(NACINOVIC, Jorge Bruno, Por que algumas aves... Ciência Hoje das Crianças, Rio de Janeiro, n. 150, set. 2004.)

1 -Bandos de aves e aviões militares de caça têm em comum
A) o objetivo de economizar energia.
B) a necessidade de ter um bom campo de visão.
C) a preferência por voos longos.
D) a substituição permanente do líder.
E) o objetivo de não ficarem isolados.

2 - Segundo o texto, as aves poupam energia voando em “V” porque
A) são beneficiadas pelo deslocamento do ar causado pelas aves da frente.
B) podem se ajudar mutuamente durante longos percursos.
C) podem obter melhor controle visual do deslocamento.
D) têm o instinto de sempre seguir o líder do bando em seu itinerário.
E) se acostumaram a voar assim.

3 - Pode-se afirmar que o texto
A) conta uma história curiosa e divertida sobre pássaros.
B) defende uma ideia sobre uma questão científica.
C) explica os movimentos das aves com base em informações científicas.
D) noticia uma descoberta científica ultrapassada sobre o voo das aves.
E) mostra uma hipótese de que voar em V pode ser melhor para os aviões.

4 - O texto tem como tema um aspecto particular da vida de algumas aves:
A) a economia de energia.
B) o modo de voar.
C) a semelhança entre elas e os aviões.
D) o formato das asas.
E) voam assim por serem parecidas.

5 - “Isso explicaria, até, a constante substituição do líder nesse tipo de bando.” Com base no texto, conclui-se que o líder é substituído constantemente porque essa posição...
A) é cobiçada por todas as aves do bando.
B) é a mais importante do grupo.
C) é só para líderes.
D) proporciona melhor controle visual.
E) consome muito mais energia.
Os índios descobertos pelo Google Earth

Duas aldeias de índios que vivem isolados foram fotografadas pela primeira vez, na fronteira entre o Peru e o Acre. O sertanista José Carlos Meirelles, da Funai, havia encontrado ainda em terra vestígios de duas etnias desconhecidas e dos nômades maskos. Rieli Franciscato, outra sertanista da Funai, localizou as coordenadas exatas das malocas pelo Google Earth, programa que fornece mapas por satélite. Meirelles, que procurava os povos havia 20 anos, sobrevoou a área e avistou os roçados e as ocas. O avião assustou a tribo, que nunca teve contato com o homem branco. As mulheres e crianças correram, e os homens tentaram flechar o avião. A exploração de madeira no lado peruano pode ter estimulado a migração das etnias para o território brasileiro
 Época, n° 524, 02/06/2008, p.17.

6. Esse texto aborda, prioritariamente, a
A) migração de índios peruanos para o Brasil.
B) importância do Google Earth para a Funai.
C) exploração predatória de madeira no Peru.
D) diferença entre índios e homens brancos.
E) descoberta de novas tribos indígenas.

7. De acordo com esse texto, o primeiro contato entre os índios descobertos e o homem civilizado despertou nos índios um sentimento de
A) alegria.
B) dúvida.
C) raiva.
D) repulsa.
E) susto.


A borboleta

As borboletas pertencem à ordem dos lepidópteros, que conta com 150 mil espécies! Elas possuem dois pares de asas que apresentam nervuras cuja disposição varia de acordo com as famílias. São os únicos insetos que possuem minúsculas escamas coloridas sobre o corpo e as asas. Essas escamas soltam pós coloridos e idênticos em cada uma das asas. Em algumas espécies, esses desenhos têm por finalidade impressionar os predadores. Existem dois tipos de borboletas: as noturnas e as diurnas. As primeiras, conhecidas como mariposas, são ativas à noite e podem ser reconhecidas pelas antenas peludas e pelas asas abertas quando estão em repouso. As diurnas, de cores geralmente mais vivas, têm antenas em forma de clava e fecham as asas quando pousam. As borboletas possuem a boca em forma de espiral que, desenrolada, permite que elas sugam o néctar das flores ou o líquido das frutas, dos quais muitas se alimentam. Ao voar de flor em flor, elas transportam o pólen, participando, portanto, da reprodução das flores. 
DE BECKER, Geneviéve (trad.). Insetos. São Paulo: Girassol Brasil Edições Ltda, 2008, p.8. (P090287B1_SUP)

8. Qual é a finalidade desse texto?
A) Divertir.
B) Informar.
C) Instruir.
D) Relatar.

9. O trecho “As borboletas pertencem à ordem dos lepidópteros,...” (l. 1), traz um exemplo de linguagem
A) científica.
B) informal.
C) poética.
D) rural.

10. No trecho “Elas possuem dois pares...” (l. 1), o pronome destacado refere-se a
A) asas.
B) borboletas.
C) espécies.
D) famílias.

Nenhum comentário: